Assim é se lhe parece

dirigida por Marco Antônio Pâmio,

reestreia dia 2 de junho no Teatro Itália.

Esta temporada celebra 150 anos de nascimento de Luigi Pirandello e o
centenário da primeira montagem dessa importante obra do teatro mundial.

ftrelease-assimeoqueparece

A premiada montagem de Assim é (se lhe parece), dirigida por Marco Antônio Pâmio, mistura humor, ironia, suspense e melodrama para discutir a natureza da verdade. O espetáculo estreou em 2014 e recebeu os Prêmios: APCA de melhor diretor (para Marco Antônio Pâmio), Shell de melhor ator (para Rubens Caribé) e Arte Qualidade Brasil de melhor atriz em comédia (para Bete Dorgam).

Na história, uma família vai morar numa pequena província do interior da Sicília (sul da Itália), após sobreviver a um terremoto. Na nova cidade, eles começam a chamar a atenção dos habitantes locais. O motivo: a filha, casada, e sua mãe moram em casas separadas. Genro e sogra tentam explicar o fato com duas curiosas e conflitantes versões. A Sra. Frola afirma que ela e a filha vivem em casas diferentes devido à possessividade do marido da última, o Sr. Ponza. Ele, por sua vez, jura que sua primeira esposa, filha da senhora Frola, está morta e que a sogra tem problemas mentais e, por isso, crê que a filha ainda esteja viva.

Assim, segundo ele, sua segunda esposa é obrigada a se fazer passar por filha dela para não contrariá-la. Logo, é necessário que as duas morem em casas diferentes. Os moradores da cidade decidem, então, reunir esforços para descobrir qual dos dois está mentindo e quem é, na verdade, a misteriosa Sra. Ponza.

“Temos uma história que, mesmo se passando numa outra época, nos faz refletir sobre a curiosidade obsessiva sobre a vida alheia, tão característica dos nossos dias. Os depoimentos conflitantes de sogra e genro evoluem num crescendo de intensidade que atinge seu ápice na cena final, de longe a mais comentada, discutida e citada da peça. Procuramos instigar, provocar, e por que não dizer “enlouquecer” o espectador – assim como enlouquecem os personagens da história – para descobrir a tal “verdade”. Mesmo que esta seja incapaz de ser alcançada. 100 anos depois, Pirandello continua atual e necessário“, comenta o diretor.

Como em junho completam-se 150 anos do nascimento do grande dramaturgo, poeta e romancista italiano, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, o Instituto Italiano de Cultura fez uma parceria com o espetáculo e o inseriu nas comemorações da data, além de incluí-lo no evento de estudos sobre a obra de Pirandello na USP.

Nesta temporada comemorativa houve algumas substituições no elenco: Ricardo Gelli (Lamberto Laudisi), Mateus Monteiro (Sr. Ponza) e Luciano Schwab (Sr. Sirelli). O restante do elenco permanece como no original: Bete Dorgam (Senhora Frola), Joca Andreazza (conselheiro Agazzi), Martha Meola (senhora Amália), Amanda Hayar (Dina), Ella Bellissoni (senhora Sirelli), Regina Maria Remencius (Senhora Cini), Mara Rúbia Monteiro (senhora Nenni e secretária Centuri), Luis Deschamps (copeiro na casa dos Agazzi), Hugo Coelho (Prefeito).

SOBRE LUIGI PIRANDELLO (1867-1936)

Dramaturgo, poeta e romancista siciliano, é considerado um grande renovador do teatro, graças aos seus textos extremamente originais e com um profundo sentido de humor, além de um dos mais importantes autores do século XX. Esse tema, aliás, sempre foi uma de suas preocupações.

Em 1908, publicou o ensaio “O Humorismo”, no qual distingue o cômico do humorístico com base no distanciamento. Em 1934, recebeu o Nobel de Literatura por sua “genial e ousada restauração das artes cênicas e dramáticas”. Dois anos depois, chegou a vender sua medalha para arrecadar fundos ao seu país, dentro de uma campanha iniciada por Benito Mussolini.

Morreu em 1936. Seus principais trabalhos para o teatro são Seis Personagens à Procura de um Autor, Assim é (Se Lhe Parece), Cada Um ao Seu Modo, Henrique IV, Esta Noite se Improvisa e Os Gigantes da Montanha (sua última e inacabada obra dramática). Escreveu também novelas literárias e romances, entre eles UmNenhumCemMil e O Falecido Matias Pascal.

SOBRE MARCO ANTÔNIO PÂMIO

Marco Antônio Pâmio é ator e diretor teatral. Estudou no Centro de Pesquisa Teatral (CPT) e no Drama Studio London, Inglaterra. Estreou profissionalmente no papel de Romeu na montagem de “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare, dirigida por Antunes Filho. Destaca-se por sua atuação na cena teatral paulistana, em montagens dirigidas por nomes referenciais da cena brasileira, como Naum Alves de Souza, Gabriel Villela, Elias Andreato, Bete Coelho, Zé Henrique de Paula, Luis Artur Nunes e Sérgio Ferrara, entre outros. Recentemente fez parte do “Repertório Shakespeare” (que alternava as montagens de “Macbeth” e “Medida por Medida”), dirigido por Ron Daniels, e de “Tróilo e Créssida”, dirigido por Jô Soares. Participou também de telenovelas e minisséries, entre elas “Mandala” e “JK” (Globo), “Sangue do meu Sangue” (SBT), “Água na Boca” (Band), “O Negócio” (HBO) e “Sessão de Terapia” (GNT). Recebeu três prêmios APCA: ator-revelação em “Romeu e Julieta” (1984), melhor ator pelo papel-título em “Edmond” (2006) e melhor diretor por “Assim É (Se lhe Parece)” (2014). Também dirigiu “Propriedades Condenadas”, “Consertando Frank”, “Noites Sem Fim” e “Playground”, pela qual foi indicado ao Prêmio Shell 2016 como melhor diretor. Sua mais recente direção, “Baixa Terapia”, está atualmente em cartaz em São Paulo e é protagonizada por Antonio Fagundes.

FICHA TÉCNICA

Texto: Luigi Pirandello. Tradução: Sérgio Nunes Melo. Direção: Marco Antônio Pâmio. Assistência de Direção: Gonzaga Pedrosa. Elenco: Bete Dorgam, Ricardo Gelli, Joca Andreazza, Mateus Monteiro, Martha Meola, Luciano Schwab, Regina Maria Remencius, Ella Bellissoni, Hugo Coelho, Mara Rúbia Monteiro, Amanda Hayar e Luís Deschamps. Cenários e figurinos: Fabio Namatame. Iluminação: Caetano Vilela. Fotos de Divulgação: Rosano Mauro. Produção: Fernanda Moura e Renata Araújo. Realização: Ministério da Cultura e Palimpsesto Produções Artísticas.

SERVIÇO

Assim é (se lhe Parece). Apresentações: de 02 a 25 junho de 2017, sexta e sábado, às 21h e domingo, às 19h no Teatro Itália Av. Ipiranga, 344 – República, São Paulo – SP. Informações e Vendas: Compre Ingressos (11) 2122-2474 Capacidade: 274 lugares.

Classificação etária: Não recomendado para menores de 12 anos. Ingressos: R$ 60 (inteira), R$ 30 (meia – conforme legislação e com cartão vale-cultura)